BOLETIM 2 - Abertura dos mercados latino-americanos é destaque do Fórum Internacional da ExpoPostos & Conveniência 2017

Data: 17/AGO/2017

Evento recebeu representantes do México e da Argentina que apresentaram um panorama dos setores de combustíveis nesses países, em franco processo de abertura econômica
 

São Paulo, agosto de 2017 – O mercado de combustíveis do México e da Argentina trazem algumas semelhanças com o brasileiro, principalmente em relação às dificuldades como alta carga tributária e excesso de regulamentação em alguns segmentos. Mas a principal semelhança é o processo de abertura dos mercados à concorrência, com a participação do capital estrangeiro. O panorama desse setor foi apresentado no painel “Desafios da Revenda na América Latina” como parte do XIII Fórum Internacional de Postos de Serviços, Equipamentos, Lojas de Conveniência e Food Service, evento que acontece simultaneamente à Expopostos & Conveniência, no São Paulo Expo. As apresentações foram mediadas pelo jornalista Ricardo Boechat.
 

O representante do México, José Angel Garcia Elizondo, presidente da Onexpo Nacional, que reúne as associações de distribuidores de gasolina do país, salientou as mudanças pelas quais passa o setor de combustíveis. Segundo ele, a ‘reforma energética”, que envolve o setor elétrico e o de petróleo, teve início em 2013 e vem se desenvolvendo dentro de um programa gradual de implementação. Em 2015, ocorreu a abertura do mercado para a vinda de marcas estrangeiras; no ano passado, começou a desregulamentação para importação de combustíveis (65% do consumo interno provêm da importação); e atualmente acontece a liberação de preços, anteriormente estipulados pela estatal de petróleo.
 

“Estamos vivendo um momento histórico em que a palavra principal dessa nova realidade é a mudança, temos maior concorrência e desafios também, que podem ser convertidos em oportunidades, como o desenvolvimento da infraestrutura em transportes, ferrovias, rodovias e em novos postos de distribuição e armazenagem”, afirmou Elizondo. O setor de combustíveis mexicano era totalmente estatizado desde 1938.
 

Na Argentina, os destaques são a Lei dos Hidrocarbonetos e as questões de proteção ambiental
 

Pablo Bornoroni, secretário de Assuntos Institucionais da CECHA (Confederación de Entidades del Comercio de Hidrocarburos y Afines de la República Argentina), disse que a implementação da Lei de Hidrocabonetos tem contribuído para resolver alguns problemas causados por vendedores do atacado que distribuem diretamente no varejo. “Estamos tentando fazer com que todos os produtos passem por um posto de serviço”, relatou. A lei estabelece, entre outras coisas, a aplicação de multas ou a revogação de contratos às empresas que não cumprirem metas estabelecidas pelo governo local. O seguro ambiental obrigatório é outro ponto positivo, na opinião de Bornoroni. Trata-se de um mecanismo que prevê o ressarcimento e a garantia da recomposição ambiental em caso de eventuais contaminações. 

 

Painel “O Futuro do Downstream no Brasil” discutiu as perspectivas dos processos de refino no país
 

O painel “O Futuro do Downstream no Brasil”, que abriu o Fórum da ExpoPostos & Conveniência, na manhã de hoje (16/8), levantou discussões sobre mudanças nos processos de refino de petróleo com vistas a aumentar a concorrência ampliando a participação de empresas privadas nesse segmento. Os convidados também falaram sobre infraestrutura e distribuição de combustíveis no Brasil.
 

Arlindo Moreira Filho, gerente do Programa de Reestruturação de Negócios, Refino, Transporte e Comercialização da Petrobras, abriu as discussões ao falar sobre os planos da empresa de descentralizar o refino de petróleo. O projeto, disse, “é trabalhar por meio de parcerias com empresas privadas, mas ainda não há prazo para que se inicie esse processo”. Leonardo Gadotti, presidente-executivo do Sindicom (Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes), reforçou que há urgência na mudança de modelo. “Temos desafios apertados para o futuro”, alertou. Segundo ele, tem de haver preparo para evitar a ocorrência de falta de suprimentos de combustíveis.
 

Refinarias mudaram pouco nos últimos anos, define diretor-geral da ANP
 

De acordo com Décio Oddone, diretor-geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o setor de refinaria não teve grandes mudanças no Brasil, “foi praticamente o tempo todo estatal, mesmo com a quebra do monopólio da Petrobras em 1997”. Ele reiterou a importância do aumento da participação de empresas concorrentes no mercado. “A mudança no refino, com capital privado novo, vai estimular a competitividade e os donos de postos terão mais oportunidades de negociação”, afirmou.
 

Paulo Miranda, presidente da Fecombustíveis (Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes) afirmou que mesmo na distribuição de combustíveis no varejo a concorrência também não é grande e ainda existem questões a serem resolvidas. “No governo há muito planejamento e pouca execução. Hoje, há uma preocupação de como vamos fazer chegar combustível no Acre, que sofre com rios em baixa e com a obra de uma ponte que ruiu”, disse. Quanto aos biocombustíveis, para ele, o etanol vive um bom momento, mas para aumentar em até 10% a mistura de biodiesel no diesel, meta estabelecida em lei, até 2019, tem de haver maior controle de qualidade. “A qualidade piorou muito nos últimos tempos e temos enfrentado processos por conta disso, já que o consumidor acaba sempre colocando a culpa nos postos”, destacou.
 

Grandes distribuidoras de combustíveis apostam no atendimento ao cliente para crescer  

Grandes redes de distribuição de combustíveis no varejo apostam na eficiência melhorando o atendimento ao cliente, o que inclui aumento da oferta dos serviços de conveniência e fidelização do consumidor. Ipiranga, Shell e Petrobras Distribuidora ampliam seus negócios e apresentam novidades na ExpoPostos & Conveniência.
 

Um dos atrativos da rede Ipiranga para o público da ExpoPostos é apresentar, por meio do conceito de Posto Completo Digital, soluções inovadoras na área de conveniência. “O estande da Ipiranga traz para o público da Expopostos  uma grande novidade na am/pm (rede de lojas de conveniência) com uma loja ainda mais completa. O modelo da  am/pm com conceito ampliado foi desenvolvido para o espaço urbano e concentra produtos de diversas categorias para facilitar as compras dos clientes, desde refeições, padaria am/pm, Beer Cave, farmácia a itens de higiene, limpeza e outros como floricultura, frutas, legumes e verduras”, detalha Jeronimo Santos, diretor de Varejo da Ipiranga.
 

Petrobras  Distribuidora  acredita que a ExpoPostos representa uma excelente   oportunidade   de  aproximação  com  vários  públicos  de interesse, possibilitando a divulgação de seu portfólio de produtos e serviços, tais como as gasolinas Podium e Petrobras Grid, a linha de Lubrificantes   Lubrax   e  o  programa  De  Olho  no  Combustível  (www.br.com.br/deolhonocombustivel).
 

A participação da Shell tem como ação principal o reforço do novo posicionamento da marca para os seus clientes. Com a assinatura “Vá bem. Vá de Shell”, a Raízen, licenciada da marca no Brasil, pretende mostrar que os postos Shell estão prontos para tornar as jornadas dos consumidores melhores. Como parte das ações que consolidam este novo posicionamento, as funcionalidades do aplicativo “Shell Box” estão sendo apresentadas na Feira. Durante o abastecimento basta que o cliente digite um código de seis dígitos localizado na bomba para realizar a transação, sem precisar sair do carro.  
 

Painel sobre conveniência e varejo instrui comerciante a atender às demandas do público
 

Com um vídeo que conta histórias de quatro lojas de conveniência bem-sucedidas no Brasil e de duas redes independentes, a consultora Giselle Valdevez, da Valsa, consultoria especializada em Varejo, apresentou estratégias e conselhos para um mercado que está em franco crescimento no país. Representantes e lojistas da Shell Select, am/pm, Aghora, BR Mania, Deli Delícia e McDonald’s aparecem no vídeo com depoimentos sobre suas atividades.
 

De acordo com ela, a excelência na operação do dia a dia é essencial para fazer o negócio evoluir de forma satisfatória. “O alvo tem de ser o resultado, encantar o consumidor.” A junção de boa logística com qualidade nos produtos alimentícios, que segundo a consultora, cativam o cliente, são as chaves do sucesso das conveniências. “Não se deve medir esforços para servir bem o cliente”, disse.
 

Serviços em gestão financeiras crescem juntos com as lojas de conveniência
 

Empresas especializadas em sistemas de pagamentos e gestão financeiras apresentam suas soluções na Expopostos & Conveniência. Líder no fornecimento de softwares de gestão empresarial de varejo no Brasil, a Linx considera os segmentos de postos de combustíveis e lojas de conveniência o segundo mais importante do seu portfólio, atrás somente do setor de modas.
 

A empresa tem uma gama variada de serviços de gestão e vem crescendo no mesmo ritmo registrado pelo desempenho das lojas de conveniência, destaca o diretor de Segmentos de postos, Leonardo Orsi. De acordo com dados da Linx, a receita liquida de  R$ 135,4 milhões do segundo trimestre deste ano foi 10,7% maior que a do mesmo período do ano passado. A empresa trabalha, por exemplo, com os sistemas homologados de gestão das três grandes marcas de conveniência:  BR Mania (Petrobrás), am/pm (Ipiranga) e Select (Raizen/Shell). De acordo com Orsi, isso facilita a oferta de soluções para redes de postos que são obrigadas a trabalharem com sistemas diferentes de homologação. Recentemente a Linx adquiriu a argentina Syntesis, o que permitirá ampliar sua atuação em outros países da América Latina, como México e a própria Argentina.
 

A Saque e Pague é uma rede de autoatendimento multisserviços que desenvolve soluções para atender os mais variados segmentos comerciais, incluindo postos de  combustíveis e lojas de conveniência. “Nossos cofres e caixas eletrônicos reconhecem as cédulas de dinheiro e contabilizam os valores depositados, minimizando os erros de contagem e fraudes na sangria do caixa, além do dinheiro entrar na conta em tempo real.”, explica Tatiane Xavier, da área de Marketing.
 

Outra vantagem desse sistema é que ele recicla as células, ou seja, todo o dinheiro depositado é reaproveitado em futuras operações de saque, diminuindo os riscos para o estabelecimento, uma vez que a quantia que fica no terminal é mínima. A Saque e Pague busca ainda aprimorar as soluções mobile e oferece a possibilidade de saques, depósitos e recibos usando o celular. O objetivo é facilitar transações financeiras entre pessoas sem conta bancária e entre o cliente e o varejista.

 

Serviço:

ExpoPostos& Conveniência

Data: 15 a 17 de agosto de 2017

Fórum das 9h às 13h e Feira das 13h às 21h

Credenciamento gratuito: www.expopostos.com.br/credenciamento

Programação e valores do fórum: www.expopostos.com.br/programacao

Local: São Paulo Expo. Rod. Dos Imigrantes, km 1,5, São Paulo.

www.expopostos.com.br

 

Informações para imprensa:

2PRÓ Comunicação

Email equipe: expopostos@2pro.com.br

Teresa Silva – teresa.silva@2pro.com.br

MyrianVallone – myrian.vallone@2pro.com.br

Luciano Somenzari  - luciano.somenzari@2pro.com.br

Tels. (11) 3030-9463 / 9435

Sala de Imprensa – (11) 5067-1656

Leia também

BOLETIM 3 - Com marcas especializadas presentes na ExpoPostos & Conveniência, sistemas de automação auxiliam no gerenciamento de postos Conexled tem estande na ExpoPostos & Conveniência ESPETTO CARIOCA ESTREIA NA EXPOPOSTOS & CONVENIÊNCIA 2017
/ExpoPostos /ExpoPostos /ExpoPostos
Fagga | GL events Exhibitions
expopostos@expopostos.com.br
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - Rio de Janeiro
Tel.: +55 21 2441-9100
Rod. dos Imigrantes, km 1,5
Água Funda - São Paulo
Tel.: +55 11 50 67-1717
healthprose reviews