Aumento dos combustíveis serão mais frequentes, diz Mantega

Data: 19/02/2013
Fonte: Agência Brasil


"Agora, a nossa tendência será acompanhar, cada vez mais, a evolução dos preços do petróleo", afirmou


Guido Mantega: ministro ressaltou que os preços internacionais do petróleo provocaram impacto nas contas da Petrobras nos últimos anos (Reprodução)


As mudanças nos preços dos combustíveis serão mais frequentes para acompanhar com mais agilidade a cotação internacional do petróleo, disse hoje (5) o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ele evitou dizer se o governo cogita, para breve, um novo reajuste da gasolina e do óleo diesel, mas informou que o governo alterou a política de preços da Petrobras.

“Nós acabamos de dar um aumento para a gasolina, então não me parece oportuno falarmos em novo reajuste. Agora, a nossa tendência será acompanhar, cada vez mais, a evolução dos preços do petróleo, porque o preço dos combustíveis tem de ter uma correlação com o preço internacional do barril. Esse é o valor que a Petrobras paga quando importa derivados”, disse Mantega.

Explicação
De acordo com o ministro, nos últimos cinco anos, os preços dos combustíveis aumentaram 85% nas refinarias. No mesmo período, a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) somou 60%. Ele esclareceu que esses reajustes, na época, não foram repassados aos consumidores porque o governo compensou as altas de preços com reduções na Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide).

Apesar do aumento superior à inflação nas refinarias, o ministro ressaltou que os preços internacionais do petróleo provocaram impacto nas contas da Petrobras nos últimos anos. “O problema foi a cotação internacional do petróleo, que subiu mais que os preços nas refinarias, então houve descolamento no preço para importar a gasolina”, avaliou.

Insuficiente
Mantega recusou-se a comentar as declarações da presidenta da Petrobras, Graça Foster. Em entrevista coletiva para comentar o balanço da estatal, ela disse que considerava insuficiente o aumento de 6,6% no preço da gasolina e de 5,4% do preço do diesel nas refinarias. Sobre a queda de 8% nas ações ordinárias (com direito a voto) da estatal hoje na Bolsa de Valores de São Paulo, o ministro declarou apenas que oscilações nos preços de ações são naturais.

“Em renda variável, isso costuma acontecer. Eles [os preços das ações] vinham subindo há semanas, aí caem em outra semana. Às vezes, o fator é externo. Ontem, por exemplo, as bolsas estavam caindo no mundo todo”, argumentou.
 

Leia também

CEO da Google abre Fórum Internacional na ExpoPostos & Conveniência MEIO FILTRANTE - CEO da Google abre Fórum Internacional na ExpoPostos Conveniência Visitantes da ExpoPostos & Conveniência 2017 têm descontos em passagens aéreas e promoções em hospedagem
/ExpoPostos /ExpoPostos /ExpoPostos
Fagga | GL events Exhibitions
expopostos@expopostos.com.br
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - Rio de Janeiro
Tel.: +55 21 2441-9100
Rod. dos Imigrantes, km 1,5
Água Funda - São Paulo
Tel.: +55 11 50 67-1717