Setor de distribuição de combustíveis prevê crescimento em 2015

Data: 06/08/2015
Fonte: Monitor Mercantil - CONJUNTURA


Clique aqui para ler a notícia direto da fonte.


Apesar do cenário recessivo da economia, dirigentes do setor de distribuição de combustíveis prevêem crescimento este ano.


O presidente em exercício do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), Jorge Luiz Oliveira, destacou que o varejo de conveniência cresceu 5,5% no ano passado, índice que atingiu 22% no caso dos associados à entidade, e segue em expansão, com mais de 4 mil lojas no país.


Já as vendas de combustíveis cresceram 1% no primeiro semestre, em comparação a igual período de 2014, puxadas pelo incremento de 38,5% do etanol hidratado, que compensaram a queda do diesel e da gasolina, afirmou o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares.
- Nosso mercado é pujante e segue investindo - afirmou.


Para o vice-presidente de Vendas da Raízen, Leonardo Pontes, apesar do cenário de retração econômica, os investimentos continuam. Na rede Shell, estão programados investimentos diretos e indiretos de R$ 1 bilhão, o que abrange desde as bases de distribuição, até os postos de combustíveis, incluindo o setor de aviação e atendimento às indústrias.


O presidente da Ale, Marcelo Alecrim, destacou que a empresa também vem cumprindo sua meta de vendas, pois sempre esteve muito bem preparada para atuar em diversos cenários.
- A participação na ExpoPostos é uma oportunidade de conhecer as soluções implementadas ao longo do território nacional, ou em regiões específicas, e que podem ser adotadas em outras localidades - afirmou.


A demanda por novas soluções e tecnologia da indústria de equipamentos pode ser medida pelos dados da Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos para Postos de Serviços (Abieps). Segundo o presidente da entidade, Antônio Augusto Ferreira, o setor de equipamentos e serviços para postos faturou, de janeiro a julho de 2015, pouco mais de R$ 1,060 bilhão, e a previsão é de que as vendas atinjam R$ 1,815 bilhão até o final do ano.
- Buscamos o aumento da eficiência do revendedor, o incremento de vendas, e o maior controle da operação dos postos, entre outros aspectos, que irão garantir melhores resultados ao nosso setor.



Para o economista Eduardo Gianetti da Fonseca, apesar do cenário bastante recessivo, a frota brasileira de veículos cresceu do patamar de 23,6 milhões de veículos em 2003 para 43,4 milhões em 2013.
- Esse estoque de veículos está na rua, e isso ajuda a manter as vendas de gasolina e etanol, embora o diesel seja mais sensível - observou.


O presidente da Fecombustíveis também destacou que "embora a indústria automobilística tenha previsão de queda de 20% este ano, ela produziu 3,5 milhões de veículos a mais no ano passado, e há mais de 40 milhões de veículos nas ruas."

Leia também

Espetto Carioca estreia na Expopostos & Conveniência 2017 Serviços baseados em novas tecnologias foram um dos pontos fortes presentes no evento; controles financeiros e de operações ficam mais eficientes Osvaldo Garcia e esposa Maria Lúcia participam da ExpoPostos na capital paulista
/ExpoPostos /ExpoPostos /ExpoPostos
Fagga | GL events Exhibitions
expopostos@expopostos.com.br
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - Rio de Janeiro
Tel.: +55 21 2441-9100
Rod. dos Imigrantes, km 1,5
Água Funda - São Paulo
Tel.: +55 11 50 67-1717
healthprose reviews